• CLONES Resistentes
    CLONES Resistentes

     

     

     

     

     

    Clones resistentes, Banco de Germoplasma, Portugal. 2014

  • CASTANHEIRO Centenário
    CASTANHEIRO Centenário

     

     

     

    Lagarelhos, Bragança, Portugal. 2014

  • POLINIZAÇÃO
    POLINIZAÇÃO

     

     

     

     

     

    Rebordaínhos, Trás-os-Montes, Portugal. 2013

  • SOUTO Paisagem de Inverno
    SOUTO Paisagem de Inverno

     

     

      

    Serra de São Mamede, Marvão, Portugal, 2014.

  • TALHADIA
    TALHADIA

     

     

     

     

       

    Serra de São Mamede, Portugal, 2014

  • AMENTILHOS
    AMENTILHOS

     

     

     

     

     

    Rebordaínhos, Trás-os-Montes, Portugal. 2014

  • OURIÇOS
    OURIÇOS

     

     

     

     

     

    Bragança, Trás-os-Montes, Portugal. 2014

  • OURIÇOS
    OURIÇOS

     

     

     

     

     

    Serra de São Mamede, Portugal. 2014

  • SOUTO Paisagem de Verão
    SOUTO Paisagem de Verão

       

     

     

    Serra de São Mamede, Portugal. 2014

Conservação: Genótipos, Pólen, Sementes, Plantas, Variedades

 

Uma aspecto importante a ter em conta é a conservação e preservação dos recursos genéticos. São os recursos genéticos que detêm os genes que originaram e evoluíram ao longo da seleccção natural e se estabilizaram em estruturas orgânicas e funcionais capazes de expressarem determinadas características e de transmiti-las às gerações descendentes. A enorme riqueza genética compreendida no reino vegetal e suas populações permite dotar as plantas de uma extraordinária capacidade adaptativa, possibilitando-as em fazer face às adversidades naturais sempre em curso. Devido à variação alelomórfica, muitos dos traços genéticos mostram uma considerável plasticidade, definindo uma ampla gama reactiva. Neste sentido, toda a evolução da vida neste planeta conduziu-nos a um ponto de uma enorme diversidade biológica que urge agora conservar, tanto mais que o actual processo acelerado de globalização tem vindo a conduzir a verdadeiros desastres ambientais, sobretudo na destruição irreversível de habitats e ecossistemas de suporte a essas populações.

De certa forma, todo o nosso futuro depende, criticamente, de conseguirmos estabelecer métodos e processos eficazes de conservação e preservação deste recursos, seja in vitro seja ex vitro. Uma outro quadro que é necessário ter em conta é a perda da biodiversidade resultante da progressiva mecanização ou industrialização da agricultura, e que tem apontado para um sempre crescente recurso a monoculturas, ferindo a diversidade de base nos regimes de exploração agrícola mais tradicionais e em uso nos países considerados menos desenvolvidos. Assim, estes métodos e procedimentos a desenvolverem-se são fundamentais para a criação de bancos de germoplasma, seja no sentido de garantir a existência dos recursos genéticos para o futuro seja no sentido de suprirem as necessidades da produção em escala por micropropagação. Um outro cenário que se tem vindo a observar é a perda progressiva da pureza genética das variedades tradicionais, apuradas ao longo da história da agricultura, seja por processos de hibridação não controlada seja pela regressão da exploração de certos soutos de variedades tradicionais, induzidos, aliás, pela mudança de paradigma da exploração, pela renovação geracional das comunidades rurais e suas práticas, e pela potencial devastação causada por novas doenças e pragas.

Considerando que os recursos genéticos acabam por existir em vários tipos de estruturas, nomeadamente o pólen, as sementes e as plantas como um todo, esta área de investigação tem o enfoque no estudo das condições técnicas e dos procedimentos a terem-se na conservação e preservação desta diversidade de estruturas, incluindo com recurso à criogenia. Um dos resultados esperados é encontrar os meios apropriados para a preservação de sementes - as castanhas - de modo a não perderem no tempo, seja por desidratação seja por acção de pragas, as características necessárias para a sua comercialização a fresco ou condução na indústria transformadora, permitindo alargar, no calendário anual, a sua utilização contínua pelos agentes económicos e respectiva cadeia alimentar.

 

 

 

Metodologia

 

 

Instrumentação 

 

plantas 0007 artigos